7 de novembro de 2011

É hora de mudar de imóvel, e agora?


Hora de encaixotar as roupas, carregar os sofás e os eletrodomésticos e se despedir do imóvel que outrora era chamado de lar. 

Independente da circunstância, mudar de residência nunca é tarefa fácil.

É nesse momento que o desgaste físico e mental acontece e que móveis podem ser danificados e objetos extraviados. 

Entretanto, adotando um correto planejamento e recorrendo à mão de obra especializada, essa experiência pode ser bem mais tranquila.

O principal cuidado a ser tomado é com a escolha da empresa que vai fazer a mudança ou apenas o transporte. Optar por profissionais despreparados, informais ou até mesmo pedir uma ‘ajudinha’ aos vizinhos e parentes pode render muita dor de cabeça e um rombo no bolso.

A dica é pesquisar preços, buscar referências e só depois deixar sua casa e os objetos sob os cuidados de profissionais especializados.

Vanderlei Raiocovicth, empresário há quase 30 anos do ramo de mudanças, explica que, apesar de aparentemente simples, na prática, efetuar uma mudança exige técnicas especializadas. A mudança começa com a desmontagem, correta embalagem e identificação dos móveis, eletrodomésticos, eletroeletrônicos e demais pertences dos moradores.

Para tal, são utilizadas caixas cedidas pela própria transportadora, fitas adesivas adequadas para cada ocasião e plásticos bolha.

Outra atenção é com o transporte. Cada caixa é disposta através da técnica de emblocamento (nada é amarrado, mas encaixado) e distribuída em diferentes níveis dentro do caminhão. Na parte de baixo a base é formada pelas embalagens mais pesadas.

Acima delas ficam os de peso intermediário, enquanto que a parte superior é tomada pelas miudezas e objetos mais sensíveis. Da mesma maneira, o descarregamento é cuidadoso, e como a mudança fica a uma altura razoável (o baú do caminhão tem de 2,75m a 3m de altura) exige o trabalho de profissionais treinados.

De qualquer forma, para o sucesso de todo o processo, uma figura é indispensável: o motorista. "Sabedor de todas etapas da mudança, o motorista, além de levar a carga em segurança está pronto para lidar com os mais diferentes tipos de situações. Saber lidar com o estresse que a mudança é para as pessoas, inclusive, é o maior desafio", diz Raiocovicth.

De Olho nas Dicas:

A embalagem dos pertences, na maioria das vezes, é de responsabilidade das empresas transportadoras. Porém, Raiocovicth afirma que há os moradores que preferem realizar o serviço pessoalmente.

Nesses casos, o conselho é começar embalando aquilo que não é utilizado com frequência e aproveitar a mudança para separar o que não tem mais serventia, encaminhando o que é possível para reciclagem, doando o que está em bom estado e descartando o restante.

Além disso, atenção com as contas e documentos. Quando restar apenas uma semana para a mudança acontecer, vale a pena começar a transferir o destino das correspondências para o novo endereço.

Serviços:



Por Fábio Castaldelli
Matéria maringa.odiario.com

Edição e Publicação | Sergio Amaral | Blog Imovel e Dicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy