7 de março de 2012

Como Comprar um Terreno 100% Legalizado.




Se você acha que o preço das casas e apartamentos subiram demais nos últimos anos, saiba que os terrenos valorizaram ainda mais. 







Segundo o professor João da Rocha Lima Jr., do Núcleo de Real Estate da Poli-USP, um terreno, que historicamente representava algo em torno de 15% a 25% do custo total de um empreendimento imobiliário em São Paulo, hoje já chega a 30% a 35%.

Por trás dos investimentos em terrenos, entretanto, há uma lógica bem diferente da compra de apartamentos ou salas comerciais para locação, no segundo caso, é possível alugar os imóveis e obter uma renda mensal. Já compra de terrenos com fins de investimento só será vantajosa se houver a efetiva valorização das terras. 

A seguir, Sérgio Pereira, diretor da empresa de loteamentos Vallor Urbano, explica os riscos e as vantagens desse tipo de investimento:

É comum que haja em qualquer família brasileira alguém que ganhou muito dinheiro com a compra de terrenos, com o desenvolvimento das cidades brasileiras, essa é uma forma de fazer poupança de longo prazo e lucrar com a valorização natural das terras em áreas urbanas.





Os preços mais que quadruplicaram! Mesmo descontando a inflação do período, foi um investimento interessantíssimo para quem comprou há alguns anos os lotes. 




No Rio de Janeiro, Macaé e Itaboraí são exemplos de regiões onde os preços dos terrenos estão cada vez mais altos.  

Isso não quer dizer que a compra de terrenos não exija cuidados, o principal risco é o de comprar um terreno irregular, é necessário olhar com atenção a documentação do lote, muitos terrenos são comercializados próximos a áreas de mananciais ou de proteção ambiental onde nenhum imóvel pode ser erguido.

O golpe básico envolve a compra de um terreno vedado á construção por um preço baixíssimo, já que o valor da terra é determinado principalmente pelo seu potencial de aproveitamento. O terreno é colocado em nome de uma associação de moradores e posteriormente vendidas quotas que correspondem a uma fração daquela área, isso é totalmente irregular, mas acontece com razoável freqüência.

Antes de comprar um terreno, o primeiro passo e solicitar ao corretor de imóveis ou imobiliária a matrícula individual do lote. A matrícula é uma espécie de certidão de nascimento de um lote e garante ao comprador que aquilo não é fruto de uma ocupação irregular. Apenas com a matrícula, o interessado no terreno já consegue evitar 95% dos problemas que podem ser descobertos no loteamento.

O documento deve ter sido registrado no cartório de imóveis, que tem a obrigação de fornecer a informação sobre o status do lote aos interessados, inclusive algumas empresas sérias de loteamento disponibilizam um advogado nos plantões de venda e que possa mostrar o documento, esclarecendo eventuais dúvidas dos compradores.



As pessoas cautelosas também devem checar na prefeitura que tipo de construção é permitido em determinada região para não descobrir somente após a compra do terreno que ele não pode ser usado para o fim planejado.




O uso do solo é regulado por leis municipais e a prefeitura é obrigada a conceder informações sobre a lei local de zoneamento.

Por último, em caso de loteamentos que ainda não estão prontos, é necessário checar se a empresa tem os alvarás e licenças necessárias ao desenvolvimento da obra. A empresa de loteamento que comercializa uma área é responsável por trazer energia, esgoto, captação de áreas fluviais, asfalto, guias e sarjetas para um condomínio. Sem a infraestrutura, é improvável que haja grande valorização das terras!

“Em geral os compradores de terrenos não tomam esses cuidados, assumindo um risco alto”. 

Na cidade de São Paulo, por exemplo, a ocupação de algumas áreas foi feita de forma irregular, muitos ficaram ricos loteando ilegalmente áreas de manancial próximas às represas Billings, Guarapiranga e também na Serra da Cantareira. 

Na década de 1970, o poder público proibiu construções nas regiões citadas enquanto o correto teria sido fazer loteamentos de altíssimo padrão e 100% regularizados. O resultado é que até hoje as famílias que adquiriram terrenos na região brigam para regularizar seus imóveis.

Serviços:





Edição e Publicação | Sergio Amaral | Imovel e Dicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy Imóveis