29 de abril de 2012

Título de Capitalização substitui o Fiador.

Alugar Imoveis
O título de capitalização, exclusivo para locação, embora poucos conheçam já está no mercado há 12 anos.

O inquilino que opta pelo produto paga à vista um valor acordado entre ele, o proprietário e a imobiliária, com o montante ele terá em mãos um título de capitalização, que servirá como garantia em caso de inadimplência. 


A principal vantagem é que no término do contrato parte do dinheiro é reembolsada por quem aluga o imóvel, mas, claro, é impreterível que ele honre com todas as parcelas da locação. "Se não pagar, o proprietário pode acionar o título e resgatar o valor para cobrir o debito”.

É uma forma de o dono ter proteção “, explica o presidente da FenaCap (Federação Nacional de Capitalização), Marco Barros. Se decidir renovar o aluguel, o inquilino poderá usar o valor acumulado no último contrato para comprar novo título ou renovar o que ele já tem.

O diretor comercial e de marketing da SulCap (Sul América Capitalização), empresa que lançou o produto no Brasil há 12 anos, Cesar Tadeu Dominguez, explica que os recursos também poderão ser usados para bancar danos causados pelo morador temporário, como danificações em vidros e portas.

A modalidade não é considerada aplicação financeira, ou seja, não é recomendada para quem quer investir dinheiro ou formar poupança, mas é uma opção para quem se sente constrangido ao pedir a contribuição de um fiador, pagar pelo seguro-fiança ou fazer um deposito de garantia de aluguel.

Entretanto a aquisição do título na imobiliária custa caro. "O produto não tem um preço definido. O que regula os valores é o custo do aluguel, mas em média os proprietários pedem, como garantia, entre cinco e dez vezes o valor da mensalidade", comentou Dominguez.

Alugar Imovel


Portanto, se o aluguel mensal é de R$ 1.000,00 e as partes acordaram que deverão ser pagas oito parcelas deste valor, o inquilino terá de desembolsar R$ 8.000,00 de uma vez.




Por conta disso, o tempo de vigência dos títulos de capitalização, oferecidos nas imobiliárias, equivalem ao prazo de permanência do locatário na moradia, ou seja, o que está estipulado no contrato do aluguel. Na SulaCap, o período varia entre 12 e 15 meses e na Brasilcap de 15 a 30 meses.

Produto não exige Análise Financeira:

Antes da assinatura do contrato de locação, é necessária a aprovação de crédito e de renda de quem opta por pagar o seguro-fiança. Por outro lado, ao comprar o título de capitalização a vida financeira do futuro locatário não é levada em conta.

Com o produto, o proprietário e a imobiliária têm mais garantias de que não levarão calote, afinal o interessado pelo imóvel terá de pagar uma quantia à vista, que varia entre cinco e dez vezes a parcela mensal do aluguel. O montante é suficiente para quitar o valor devido. "Até porque, pela lei do inquilinato, quem não paga durante três meses seguidos pode ser obrigado a deixar o imóvel", lembra Cesar Tadeu Dominguez da SulaCap.

Resgate dos Valores:

O valor desembolsado para a compra do título não é integralmente rentabilizado, na SulaCap, por exemplo, para o caso do título com vigência de 15 meses, 93% do valor é capitalizado, 0,041% é destinado para os custos com sorteios e 7,16% para a taxa de carregamento. 

Na Brasilcap, para título com o mesmo prazo, a proporção é de 93,49%, 0,34% e 6,17%, a fatia capitalizada é apenas corrigida pela TR (Taxa Referencial).

Serviços:



Edição e Publicação | Equipe | Imovel e Dicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy Imóveis