6 de junho de 2012

Caixa amplia prazo para Compra da Casa.

financiar casa



Para quem encontrou o imóvel dos sonhos e perdeu a chance de comprá-lo, pois sua renda mensal não era suficiente! 




A Caixa Econômica Federal apresenta um nova oportunidade, o banco público aumentou o prazo para a liquidação das parcelas do seu crédito habitacional de 30 para 35 anos e reduziu os juros. 

Na somatória dessas alterações, quem ganha é o cliente, que tem chance de elevar o seu poder de compra, ontem, o vice-presidente de governo e habitação do banco, José Urbano Duarte, anunciou as mudanças em Brasília. 

Com o novo prazo e as taxas de juros, uma família com renda mensal de R$ 10 mil, que antes tinha a oportunidade de financiar imóvel de R$ 267 mil, terá acesso a casa de R$ 303 mil, por exemplo. Neste caso, será necessário que o cliente abra conta-corrente no banco e receba o salário por meio dela.

Benefício:

O ganho no poder de compra na simulação citada pelo executivo é de 13%, percentual que para o sócio e consultor de negócios da Consult Imóveis Ricardo Almeida é um benéfico ao cliente. "Com este aumento no poder de compra, o cliente pode financiar uma casa em melhores condições, ou em um bairro melhor", argumentou.

casa-propria


O professor do curso de Arquitetura da Universidade Presbiteriana Mackenzie Antonio Cláudio Fonseca concordou que os clientes serão beneficiados com o aumento do poder de compra.




Mas opinou que as mudanças têm como objetivo principal acompanhar a força-tarefa do governo federal em aquecer a economia brasileira. "Já vimos a redução recente do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) nos veículos, acredito que essas medidas da Caixa, como banco público, acompanham isso."

Parcela Menores:

No sentido oposto da elevação do poder de compra, as parcelas tendem a ficar menores. Urbano, da Caixa, exemplificou que financiamento, com o mesmo prazo, no valor de R$ 267 mil terá redução nas prestações de R$ 3.000 para R$ 2.604 com as mudanças.

No entanto, subindo o número de mensalidades, o cliente corre o risco de desembolsar mais dinheiro no fim do financiamento, mesmo com menor valor para pagar todo mês.

Almeida disse que o objetivo do banco não é ganhar com extensão de prazo, mas sim com quantidade de operações. "A Caixa vai aumentar a carteira de clientes dela, isso porque a prestação vai abaixar e cabe no bolso de mais consumidores."

Ele completou que o prazo de 35 anos é equivalente a financiamentos imobiliários contratados em países mais desenvolvidos do que o Brasil!

Regras:

credito-imobiliário



A regra da extensão do prazo dos financiamentos vale apenas para novas operações dentro do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) e com alienação fiduciária.



Nos empréstimos para financiamentos de imóveis de até R$ 500 mil, que estão incluídos no SFH (Sistema Financeiro Habitacional), o banco reduziu a taxa mínima de 9% ao ano mais TR (Taxa Referencial, que acrescenta cerca de 0,5 ponto percentual) para 8,85% mais TR. 

A mudança serve para todos os clientes. Mas segundo o banco, pode chegar a 7,8% mais TR conforme o relacionamento com a instituição, como receber o salário em conta-corrente com o banco. Com isso, a Caixa passa para a liderança de juros mínimos mais baixos no crédito habitacional. 

Na sexta-feira, o Banco do Brasil anunciou juros de 8,9% mais TR para todos os clientes e 7,9% mais TR para quem manter conta-corrente salário, em financiamentos de imóveis fora do SFH, os juros caíram para 9,9% ao ano mais TR, com margem de até 8,9% mais TR conforme o relacionamento, informou a Caixa.


Serviços:



  
Por: Pedro Souza (Diário do Grande ABC)

Edição e Publicação | Equipe | Imovel e Dicas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy