1 de novembro de 2012

Capital recorde para investir em Imóveis.

investir em imoveis


Apesar do valor de R$ 10 bilhões de capital estrangeiro ser um recorde, o volume para investimento poderia ser maior, considerando o potencial do mercado imobiliário nacional.







A aquecida economia brasileira, sobretudo na área da construção civil, bem como a demanda reprimida por imóveis no País, tem despertado o interesse de investidores estrangeiros, que estão aportando mais recursos no setor imobiliário nacional.


De acordo com o primeiro estudo semestral "Real Estate Report", elaborado pela Ernst & Young Terco, existe hoje no País um montante de capital estrangeiro disponível para projetos do mercado imobiliário que varia entre R$ 5 bilhões a R$ 10 bilhões.

Apesar de ser um valor recorde, esse montante poderia ser ainda maior, considerando o potencial do mercado.

Segundo o diretor de Fusões e Aquisições da Ernst & Young Terco, Viktor Andrade, somente para reduzir em dois terços o déficit habitacional acumulado no País, seria preciso investir R$ 18 bilhões por ano até 2030. 

"Isso para dar conta do déficit acumulado, sem considerar as necessidades de renovação de imóveis e fatores demográficos como o crescimento populacional e a redução do número de pessoas por moradia", diz.

O diretor destaca que ainda há muito espaço para expansão dos investimentos estrangeiros diretos do setor imobiliário do País, que, atualmente, possui um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 170 bilhões. 

"Acreditamos que o nível de participação adequado dos investimentos estrangeiros diretos no setor poderia variar entre 25% e 30% do PIB, estamos falando de um valor entre R$ 42,5 bilhões e R$ 51 bilhões por ano que o mercado absorveria bem.

investir em imoveis



Tem espaço para crescer", afirma, acrescentando que, em menos de uma década, o PIB do setor imobiliário deve saltar para R$ 270 bilhões.




Atrativos:

Conforme Viktor Andrade, o maior interesse dos investidores no mercado imobiliário nacional deve-se ao fato do Brasil preencher pré-requisitos como estabilidade econômica, política e social e segurança institucional, com normas bem definidas, por exemplo. 

"Inclusive, o Brasil leva vantagem na comparação com outros países, como China e Rússia. Isso porque esses países não preenchem algum dos pré-requisitos tão bem quanto o Brasil", afirma. "Além disso, o País possui um grande mercado consumidor", completa.

Andrade destaca ainda que os investimentos estrangeiros no setor não se resumem apenas à entrada de recursos financeiros, mas incluem também a transferência de tecnologia, de novas idéias e de modelos de negócios inovadores, por exemplo.

No Estado do Ceará:

O Ceará tem sido um dos alvos dos investimentos internacionais na área imobiliária. O vice-presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, estima que, nos últimos dois anos, os investimentos estrangeiros no Estado cresceram cerca de 50%. 

"Hoje, existem muitos empresários estrangeiros querendo fazer negócios com empresas brasileiras. Eles vêm atrás da demanda por imóveis que temos e investem, principalmente, em loteamentos residenciais e obras do Minha Casa, Minha Vida", diz.

O presidente do Sinduscon-CE, Roberto Sérgio, completa, com a crise na Europa os investidores trazem os recursos para o País em parceria com construtoras locais, o que é muito bom para o mercado. 

Serviços:





Edição e Publicação | Equipe | Imovel e Dicas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy