30 de abril de 2016

Saiba como comprar um Imóvel em leilão.




O leilão é uma modalidade de compra em que imóveis são disputados pelos participantes e vendidos para aqueles que derem o maior lance. 







Geralmente, as casas e os apartamentos disponíveis apresentam um preço inferior ao de mercado, o que acaba atraindo muitas pessoas. Além disso, os adeptos do sistema podem participar de leilões online, que possuem regras e bens semelhantes aos dos presenciais.


No entanto, mesmo que os preços sejam atraentes e pareça fácil comprar um imóvel em um leilão, alguns cuidados são necessários na hora de dar um lance. Embora pareça um detalhe, o imóvel de leilão pode trazer várias complicações para o comprador, que, em alguns casos, pode se ver até impedido de tomar posse dos bens pelos quais efetivamente pagou.

Antes de calcular o lance máximo pretendido, é importante levar em conta alguns aspectos essenciais. Fazer uma checagem cuidadosa de toda a documentação do imóvel, levantar possíveis dívidas antigas, ler com especial atenção as regras e normas do edital e analisar as melhores formas de pagamento são atitudes essenciais para evitar um mau negócio. 

Confira abaixo 7 dicas para uma boa aquisição em um leilão de imóveis:

1. Leia o edital com atenção.

O edital do leilão de imóveis é um documento que traz todas as informações necessárias sobre o bem. O estado de conservação, a forma de pagamento, as condições de venda, o preço mínimo para o lance e a comissão do leiloeiro devem, obrigatoriamente, constar no edital. É importante ressaltar que o valor mínimo do lance deve ser superior a 60% do valor da avaliação do imóvel.

2. Visite o imóvel com antecedência.

É importante realizar uma visita prévia, fazendo uma inspeção minuciosa do imóvel, se possível com a presença de técnicos especializados. 




Muitas pessoas acabam assinando um contrato de compra sem ao menos fazer uma verificação. 







Conhecer o bem antes da compra é uma ótima dica para evitar futuras frustrações. Mas, em muitos casos, o morador do imóvel em leilão não abre as portas para visitas de interessados. Nesses casos, procure conversar com vizinhos ou funcionários do condomínio para saber as condições, o uso e o estado de conservação.

3. Verifique possíveis ações judiciais contra a execução.

Em muitos casos, a demora na desocupação de imóveis em leilão é fruto de algumas liminares por parte dos moradores. É muito comum que os mutuários se sintam insatisfeitos com alguns itens, como a cobrança de juros sobre juros. Os bancos, em geral, não costumam aguardar o julgamento dessas ações antes de leiloar o imóvel. 

Isso pode acarretar em uma demora na hora do comprador tomar posse. A dica, então, é procurar um cartório ou fórum a fim de verificar se existem ações judiciais, além de conversar com o próprio morador para saber se ele planeja resistir ao despejo.

4. Defina um lance máximo.

É importante controlar a empolgação na hora do leilão. Não dê lances acreditando que comprará o imóvel com o lance mínimo. Quanto melhores as condições de uso do imóvel e fatores como localização, maiores serão as chances de que vários candidatos se apresentem. 

Por isso, o ideal é manter o controle e seguir os seus objetivos: defina um valor máximo de arrematação e jamais o ultrapasse. É importante lembrar que os leilões de imóveis ocorrem constantemente. Assim, se você não conseguiu adquirir um bem logo no primeiro, é muito provável que outras boas oportunidades apareçam em leilões futuros.

5. Estude as melhores formas de pagamento.




No edital do leilão, é possível encontrar algumas regras sobre as formas de pagamento. 







É necessário avaliar essas normas e analisar como você fará o pagamento para não sair no prejuízo. Alguns leilões, por exemplo, não permitem a utilização do Fundo de Garantia (FGTS) para o pagamento do imóvel adquirido. Outra dica interessante é pesquisar os menores juros do mercado e evitar comprometer mais de 15% da renda mensal com o valor de cada parcela.

6. Registre o imóvel após o arremate.

Vários imóveis leiloados possuem outras penhoras (essa informação deve estar contida no edital). É muito importante que se faça o registro do bem adquirido para que ele não seja arrematado em outro leilão. Assim, é necessário comunicar a compra ao cartório imediatamente após o arremate. Após isso, a venda fica registrada na matrícula do imóvel, impedindo que ele seja colocado à venda novamente.

7. Contrate um advogado.

Em todo o processo de aquisição de um imóvel em leilão, é importante tirar todas as suas dúvidas com um advogado. A contratação de um profissional pode parecer uma ideia custosa no começo, mas o apoio pode evitar que você faça um mau negócio.

Você tem bons motivos para Comprar seu Imóvel na Brasil Brokers - Solicite aqui um Credito Imobiliário.

Fonte: Segs

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy