21 de outubro de 2019

Home Staging na venda de Imóveis.




O Home Staging realmente funciona e ajuda a acelerar a venda do imóvel, com pouca redução do valor. 









Veja neste artigo para o Blog da Brasil Brokers Enjoy Imóveis as dicas da designer, arquiteta e especialista em Home Staging, Lívia Lima. 


Hoje abordaremos alguns pontos simples, mas essenciais, que os proprietários devem ter em mente para uma boa aplicação da técnica que propiciará um resultado surpreendente de seu imóvel no mercado imobiliário.

1. Desobstrução.

Para início de conversa, a mudança de casa é um ótimo momento para um desapego, uma verdadeira definição entre o que é descartável, o que pode ser doado, melhor servindo à outras pessoas, e o que realmente importa e que você deseja levar contigo para a nova vida que começará em outro lar.

O desapego te ajudará não só a saber o que você realmente possui e que faz diferença em sua vida, como também será um enorme ganho na hora de preparar o imóvel que será colocado à venda ou aluguel. 

E isso é certo, pois posso garantir que essa etapa inicial, a que chamamos de "desobstrução", necessária à correta percepção do espaço pelo comprador em potencial, será um dos que mais demandarão tempo, esforço e certa dose de desprendimento. Entretanto, uma vez realizada, novos ares já são imediatamente sentidos em sua casa e sua vida. 

E como funciona essa Desobstrução?


Vamos lá, como dito acima, um ambiente cheio/entulhado prejudica na real dimensão e na percepção do potencial do espaço por parte de seu possível comprador. Para ser agradável, o ambiente precisa ter caminhos fluidos e desimpedidos, tanto física, quanto visualmente.  Com isso, se faz necessário a retirada do excesso de móveis e objetos, tendo em mente que cada cômodo deve ter o mínimo necessário à compreensão do espaço ao qual se destina. 

Por exemplo, imagine uma sala padrão com 3 sofás, um Puff, uma mesinha de centro, um rack, uma mesa de jantar, uma cristaleira, uma caminha de cachorro e brinquedo das crianças espalhadas pelo chão. Nesse caso, fluidez não é necessariamente o que vêm em nossa mente, não é mesmo? 

É certo que a quantidade mínima de móveis em cada cômodo varia de acordo com as suas dimensões, e isso o Home Stager vai saber definir e adequar com aquilo que você já possui. Mas lembre-se, essa etapa é a que conta com a maior participação do proprietário, sendo sua colaboração (até mesmo antes de chamar um Home Stager) fundamental para o resultado esperado. E o melhor disso tudo é que, no fim, todo o trabalho é recompensado na sensação de renovação incomparável.

Para não me estender muito nesse post, darei uma explicação mais detalhada em outro momento, onde você terá uma ideia mais precisa de quais são os maiores inimigos à fluidez de sua casa e qual a quantidade certa de móveis. Ei, mas não espere por isso e comece agora a arregaçar as mangas para se livrar de tudo aquilo que não te faz bem e não contribui para seu bem-estar e progresso pessoal. 

Com isso você não estará apenas contribuindo para o sucesso de venda de seu imóvel, mas também com o seu processo de renovação que começa agora. 

"Mantenha apenas aquelas coisas que falam com o seu coração. Então dê o pulo e descarte todo o resto. Fazendo isso, você pode reconfigurar a sua vida e embarcar em um novo modo de viver." Marie Kondo.

2. Despersonalização.


Esse item precisa começar com uma pergunta: Você quer vender sua casa ou sua decoração? E é exatamente na resposta dessa pergunta que mora a ideia do que chamamos de "despersonalização".  

Esse conceito surge dentro do Home Staging tendo-se observado a importância de se fazer com que o potencial comprador adentre sua casa e imediatamente projete a sua vida naquele lugar. Ele precisa conseguir se imaginar sentado no sofá sob a janela tomando um café, ou então reunido com amigos próximos em volta da mesa da cozinha. 

Entretanto, como ele pode se sentir assim olhando para uma foto de sua família inteira na praia naquele primeiro dia de férias escolares dos seus filhos, comemorando a chegada da tia Júlia dos EUA? Um tanto quanto impossível, certo? 

Por isso precisamos retirar os objetos que são afetivos para você, como porta-retratos, aquele bibelô que ganhou da sua avó ou um quadro pintando pelo seu tio, além de objetos decorativos muito particulares. Por exemplo, você é o tipo de pessoa que adora decoração indiana e possui muitos vasos e adornos por toda parte. Esses objetos precisam ser guardados!

A ideia aqui, é deixar o ambiente clean para que possa agradar a maior quantidade de pessoas que ali estiverem à procura da casa dos sonhos. A sensação que queremos passar para o comprador, é de que aquele apartamento que ele se dispôs a ir visitar foi comprado na planta e nunca ninguém esteve ali. 

Essa estratégia faz aumentar, e muito, a identificação com o lugar e, com isso, o impulso em oferecer uma proposta. 

3. Produção.


Depois de Desobstruirmos e Despersonalizamos o ambiente é a hora de produzir.

Aqui a ideia geral é deixar o ambiente harmônico, aconchegante e mais moderno. Mas como assim mais moderno? Calma, eu explico. A existência, por exemplo, de um lustre ultrapassado, uma torneira muito antiga, um sofá anos 90 ou azulejos dos 60's, podem deixar o ambiente com aquela sensação de "parado no tempo". 

Por isso, esses itens devem ser trocados/modernizados (claro que sempre analisando caso a caso), tendo em mente que o objetivo é agradar a uma maior quantidade de pessoas, desde jovens casais começando uma vida à dois, até um casal de idosos que farão do espaço seu reduto de paz e tranquilidade. 

Antes de iniciar a produção, entretanto, deve-se começar pelos reparos que farão toda a diferença no resultado final, tais como: 

Buracos de quadros; imperfeiçoes na parede; resto de tinta no peitoril/rodapé/esquadrias; paredes e rejuntes encardidos; azulejos/revestimentos/pedras quebradas; bancadas e espelhos de tomadas amarelados; superfícies arranhadas; portas/janelas/pisos rangendo e/ou danificados; maçanetas empenadas e/ou muito desgastadas além de ultrapassadas; jardins com plantas secas/mortas ou com excesso de mato; isso para não falar das temíveis umidades 

Esses e outros pequenos grandes detalhes atraem invariavelmente os olhos de quem quer que esteja entrando em sua casa. Sim, pois se para nós, que convivemos diariamente, tais imperfeições passam despercebidas ou são consideradas de menor importância, aos olhos do potencial comprador denotam descaso e deterioração, desencorajando-o imediatamente ao encantamento com o imóvel.  

Após esse verdadeiro "pente-fino", passamos à produção em si, onde a preocupação recai sobre a pintura de paredes com cores mais neutras, roupa de cama e banho que traduzam conforto e acolhimento, objetos de iluminação adequados (um dos pontos altos na decoração de Home Staging), cortinas, tapetes e adornos especialmente locados de acordo com cada intenção de ambientação.



Enfim essa é a parte em que o profissional de Home Staging contratado fará toda essa análise, e te dirá exatamente o que precisa ser feito no seu caso, tendo em vista que sempre haverá a tentativa de máximo aproveitamento do que você já tenha em sua casa. Após um inventário de todos esses itens existentes, o profissional poderá determinar quais são passíveis de reforma para a nova decoração e quais estão prontos para permanecerem, alterando-se muitas vezes seus usos e layouts. 

Caso o seu imóvel esteja vazio, existe a possibilidade de ser feita a produção através de móveis cenográficos, com a finalidade do comprador ter a real dimensão do espaço.

Como você já deve estar imaginando, essa etapa não é tão simples. Se os dois primeiros passos acima (desobstrução e despersonalização) você consegue realizar com mais facilidade e sem grandes ajudas, na etapa de produção será preciso um pouco mais do que vontade e disposição. 

O conhecimento sobre equilíbrio, harmonia de composições, bem como técnicas capazes de viabilizar o máximo de mudanças estratégicas de Home Staging e identificadas caso a caso, dentro de seu orçamento possível, são essenciais para o destaque de seu imóvel no mercado.

Enfim, como podemos perceber todos os três passos relacionados acima são complementares e de extrema importância para que o Home Staging seja aplicado com o mínimo de gasto possível e o máximo de resultado. Nesse caso, a contratação de um profissional experiente será um grande avanço para a concretização do desejo de ver seu imóvel elevado à lista dos mais desejados do mercado.






Lívia Lima e designer de interiores e arquiteta, especialista em Home Staging, owner of Mora Mora Arquitetura.  








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu Nome e Email ao final da Mensagem, caso deseje alguma informação específica.

Atenciosamente.

Brasil Brokers Enjoy